segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Prefeito de Vilhena doa terreno de praça para igreja evangélica

Rover ignora o Estado laico
para agradar os evangélicos
O prefeito José Rover (foto), de Vilhena (RO), doou um terreno de 4.000 metros quadrados onde deveria ser uma praça pública à igreja evangélica El Shadi, que vai utilizá-lo para construção de um templo e um centro de atividades para os fiéis.

Vilhena é uma das principais cidades de Rondônia. Tem 78 mil habitantes e fica a 699 km de Porto Velho, a capital.

O Ministério Público encaminhou à Justiça uma ação civil pública para que a doação seja anulada.  A decisão do prefeito pelo PP é inconstitucional porque, pelo fato de o Estado brasileiro ser laico, nenhuma instância do governo pode favorecer entidades religiosas.

O promotor Paulo Lermen incluiu na ação o procurador da cidade, Carlos Eduardo Ferreira, e os pastores Edecláudio Albuquerque e Adelires Calonego. Ele pediu à Justiça a condenação do prefeito por improbidade administrativa.

Albuquerque admitiu que pode desistir do terreno, embora já tenha investido R$ 28 mil no projeto do templo. Ele teme o desgaste que a igreja possa ter com o caso.

Lermen enviou à Câmara Municipal uma cópia da ação com a recomendação de que os vereadores fiscalizem com mais rigor a doação de bens públicos a entidades particulares.
Com informação do site Rondônia Dinâmica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário