quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Primeiras comunhões caem 14% na Itália em nove anos

O número de primeiras comunhões na Itália caiu de 500 mil em 2000 para 428 mil em 2009, com uma queda, portanto, de 14%, o que demonstra que a secularização segue firme em um dos países mais católicos do mundo.

O sétimo relatório sobre a secularização da Itália elaborado pela Fundação Crítica Liberelae revela também que os casamentos na igreja caíram em 2009 para 62,8% do total, contra 82,53% em 1991. O número de divórcio aumentou de 23 mil em 1991 para 54.456 em 2009. Houve queda no número de sacerdotes e de freiras e aumento no de diáconos e de catequistas.

O relatório aponta que a Igreja Católica tem tentado reagir à ascensão do secularismo com o aumento de sua presença nos serviços sociais, política e na mídia, principalmente nos programas das emissoras de TV públicas e privadas.

De acordo com estudo de 2009 do demógrafo Eric Kaufmann, da Universidade de Londres, o declínio das religiões, que começou na Europa após a Segunda Guerra Mundial, vai se manter nas próximas décadas principalmente nos países católicos.

Com informação do La Repubblica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário