segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

STJ se desfaz de enfeites de Natal com a justificativa de que o Estado é laico

Para Pargendler, a Justiça tem que dar
exemplo de obediência à Constituição
Ari Pargendler (foto), presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), determinou a retirada dos enfeites de Natal das instalações da instituição em cumprimento à Constituição segundo a qual o Estado é laico. A informação é do Jornal do Brasil.

Mesmo sendo de caráter administrativo, a decisão poderá no próximo ano servir de exemplo a outras instâncias judiciais e instituições de Estado em geral.

Em 2009, ao assumir a presidência do Tribunal de Justiça do Rio, Luiz Zveiter, que é origem judaica, mandou tirar os crucifixos do prédio da Corte e determinou o fechamento da capela, transformando-a em espaço ecumênico.

Fonte: Paulo Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário