terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Yousef Nadarkhani deve continuar preso por mais um ano


De acordo com informações do site A Su Nombre Gloria o pastor iraniano Yousef Nadarkhani deverá permanecer na prisão por mais um ano. Ministérios internacionais divulgaram que o tribunal do  Irã pediu para que o julgamento fosse atrasado e que durante esse período o pastor continue detido.
A intenção é fazer com que o caso fique esquecido, já que diversas autoridades internacionais já se manifestaram a respeito da soltura do cristão dizendo que o Irã estaria ferindo aos direitos humanos de crença.
Nadarkhani foi preso em 2009 acusado de apostasia, por ter largado o Islã e se convertido ao cristianismo. Ele teve quatro chances para negar sua fé em Jesus, mas não aceitou e foi condenado ao enforcamento. Enquanto espera que o aiatolá Ali Khamenei, líder do Supremo Tribunal iraniano, decida seu destino, ele tem sido assediado por autoridades muçulmanas para voltar ao islamismo.
O advogado de Nadarkhani disse que o pedido para atrasar o julgamento de seu cliente partiu do chefe do judiciário no Irã, Sadegh Larijani. Mas ao que parece a sentença de morte do pastor será confirmada, pois Khamei faz parte da alta autoridade dos políticos religiosos xiitas e deve confirmar a sentença já dada pelo tribunal de Gilan baseada na Lei Sharia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário