quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

É lícito para um cristão assistir ou até mesmo participar do Big Brother Brasil?


 


Estreou nesta terça-feira, 10, a 12º edição do reality show Big Brother Brasil, um grande sucesso da TV brasileira que eleva o ibope da Rede Globo ao mostrar como os 16 participantes desconhecidos conseguem sobreviver à provas, isolamento e convivência com pessoas diferentes.
Acontece que nesta edição o BBB convidou duas participantes que se declaram evangélicas, um cristão pode participar de um programa que incentiva disputas e imoralidade? Como um evangélico deve se comportar ao aceitar participar de um reality show?
Para o pastor Armando Taranto Neto “um cristão não deveria participar de um ‘Reality Show’, pois um crente fiel não se encaixaria na vida de simulação e malignidade que são comuns nesse tipo de programa”. O líder da Igreja Assembleia de Deus em Itajaí, Santa Catarina, explica que esses programas é uma simulação do real que induz as pessoas a praticarem o que não é certo diante de Deus.
“Os ‘Reality Show’ procuram induzir, não só os participantes, mas também espectadores, ao mundo da simulação, da ilusão; tudo em nome de uma disputa, um embate, um vale tudo de imoralidades, mentiras, fofocas, adultérios, erotismos, prostituições, invejas, porfias, etc”, disse ele.
Já o pastor Ariovaldo Carlos Junior, do Manifesto Missões Urbanas em Uberlândia, diz que um cristão só poderia participar desses programas se fosse com a intenção de ser diferente dos demais participantes.
“Eu participaria de um BBB, mas ou iria pra fazer diferente ou então nem perderia meu tempo. O que dá desânimo em assistir mais uma edição é saber que as pessoas são previsíveis demais”, disse ele que acredita que as jovens Jakeline e Kelly irão decepcionar os evangélicos.
“Elas vão nos decepcionar. Até queria pensar que será diferente, mas provavelmente não será”, sentencia o pastor que lamenta o fato de verdadeiros cristão não serem convidados para participarem desses programas.

Assistir ou não assistir?
De fato o programa alcança números altos de Ibope, mas o evangélico pode assistir esse tipo de programa?  Os pastores acreditam que não é lícito ser espectador de programas como esses, onde as pessoas são levadas a cometerem diversos erros morais.
O pastor assembleiano pontua que um BBB (e/ou Fazendeiro) precisa ser: alguém de dupla personalidade, mentiroso, alguém que pratica a prostituição e ganancioso, atitudes condenadas pela Bíblia, mas se apesar de saber disso o cristão ainda tiver o desejo de assistir ou participar de um programa como esses ele estará enquadrado no que diz em Isaias 5:18-25.
“Amado irmão, não troque o ‘Evangelho Real’ pela abominação ‘Irreality’, ainda que seja um ‘Show’”,aconselha Armando Tarando Neto.
Ariovaldo chama atenção para o desejo da emissora, no caso a Rede Globo, de chamar a atenção dos evangélicos colocando participantes que se declaram como crentes. “O que tá pegando é a Globo recrutando evangélicos nominais pra atrair a simpatia do mercado Gospel. E os crentes cairão como patinhos”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário