domingo, 1 de janeiro de 2012

Sem receber bispos acabam saindo da Igreja Renascer


A grande debandada de antigos e novos bispos além de pastores pode estar associado a corte de salários. De acordo com informações, muitos bispos que ganhavam entre R$10 á R$25 mil tiveram seus salários reduzidos abaixo da metade e outros deixaram de receber. A alternativa seria sair e abrir outra denominação levando muitas vezes os membros da Renascer.
Um pastor que deixou a denominação afirmou que a Renascer está passando por grandes problemas financeiros: "A Renascer está saindo de grandes salões e alugando uns menores porque não consegue pagar. Eles estão com dívidas até o pescoço, um exemplo  é o interventor que a justiça nomeou para administrar a torre da Rede Gospel, a Renascer precisa pagar para ele todo mês 10 salários mínimos. Os bispos estão saindo porque largaram suas profissões para cuidar da igreja em troca de salários, muitos não recebem há meses." contou o ex-pastor.
Em 2012 estaremos divulgando uma lista de bispos que deixaram a Renascer nesses 25 anos.
 
Torre I

A Renascer informou que vai arrumar a  torre da Rede Gospel que fica próximo a avenida Paulista. De acordo com a bispa Sonia, a nova pintura deverá ser feita em 2012. Para ajudar é necessário entregar uma oferta de mil reais que pode ser dividido em 10 vezes. Em troca a igreja “dará” uma pulseira igual a do apóstolo Estevam.
 
Torre II

O casal Sonia e Estevam Hernandes não explicaram como pretendem arrumar a torre, já que a administração está sendo feita pela justiça de São Paulo. Em 2007 a 1 ª Vara Criminal de São Paulo determinou o bloqueio da torre de TV que pertence à Igreja Renascer. Com o bloqueio, a programação continua no ar, mas a administração da torre passa a ser feita pela Justiça.
O juiz Paulo Antônio Rossi, acatou denúncia assinada por promotores do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de que, apesar de ter sido construída com contribuições de fiéis, a torre pertence à FH Comunicações - empresa de Felipe Daniel Hernandes, chamado de bispo Tid.
Procurada a Assessoria de Imprensa não quis comentar mais uma vez a notícia.
 
Decisão

A Igreja Maná do apóstolo Jorge Tadeu pediu condenação da empresa FH Comunicação e de seu presidente Fellippe Daniel Hernandes, por estelionato .O juiz do 22º Vara Criminal de São Paulo manteve condenação de Felippe com base no artigo 171 do código penal. "Sentença Proferida Absolutória - Aos 01/11/2006, julgada improcedente a ação penal, com fundamento no artigo 386, VI, do Código de Processo Penal, para absolver Felippe Daniel Hernandes, que foi denunciado como incurso no artigo 171, ?caput?, por seis vezes, na forma do artigo 71, ambos do Código Penal."
Segundo informações, a igreja presidida pelo apóstolo Jorge Tadeu doou 25% do valor da torre a igreja Renascer, porém o líder se sentiu lesado após saber que a torre da Rede Gospel não está em nome da Renascer e sim, em nome da empresa de Felippe Daniel Hernandes, o bispo Tid.
Procurada, a Igreja Maná afirmou que estaria verificando em seus arquivos e responderia a reportagem da Folha Renascer "em breve". Até o fechamento desta edição não houve uma resposta.
 
 
Furto

Cerca de 10 processos abertos pela Renascer contra pessoas que furtaram a igreja foram concluídos: 5 ações tiveram parecer favorável a igreja com todos os acusados presos; em 4 processos o juiz absolveu os acusados e em 1 houve desistência da igreja.
 
Ataque

No ultimo dia 28 de dezembro a Folha Renascer  teve sua página principal atacada por hackers que postaram uma matéria sobre a Igreja Casa da Rocha, do ex-bispo da Igreja Renascer José Bruno. Procurada a administração do site afirmou que o ataque não foi de cunho religioso. “Tem pessoas que gostam de tumultuar. Acreditamos que este ataque não tenha sido feito por pessoas ligadas a igreja (Casa da Rocha), e sim, por pessoas que gostam de criar uma confusão, tumultuar o ambiente.” disse Igor da Mota. Após dez minutos, os técnicos da Folha Renascer conseguiram retirar a página do ar.
 
 

 
Fonte: Folha Renascer
Escrito por: Daniele Rech


Nenhum comentário:

Postar um comentário