segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Youcef Nadarkhani se recusa a negar a fé em troca da libertação


Youcef Nadarkhani se recusa a negar a fé em troca da libertação
O Irã voltou a violar o direito de liberdade religiosa pedindo mais uma vez que o pastor Youcef Nadarkhani, renunciasse sua fé em Cristo e aceitasse ao profeta Maomé como seu salvador, em troca de sua libertação. Nadarkhani recusou.
A agência internacional de notícias cristãs BosNewsLife afirma ter recebido informações na sexta-feira e que Nadarkhani recusou a oferta de ser libertado da prisão em troca de seu reconhecimento público do profeta Maomé como  ”um mensageiro enviado por Deus”, como prega o islã.
“A última tentativa de pressionar o pastor Youcef para que ele reconheça Maomé como um mensageiro de Deus, viola tanto a Constituição iraniana e vários princípios do direito internacional, de que o Irã é obrigado a defender”, comentou Tiffany Barrans, diretor internacional do Centro Americano para Lei e Justiça.
“Em vez de defender as suas obrigações legais sob o império da lei, que exige que o pastor Youcef seja liberado e permitir que ele pacificamente pratique o cristianismo, o Irã novamente oblitera qualquer credibilidade que poderia ter realizado com  comunidade internacional”, acrescentou Barrans.
Nadarkhani tem sido mantido preso desde outubro de 2009. Ele foi preso por protestar contra o ensino do Islâmico na escola onde seus filhos estudam. Sua acusação foi mudada para apostasia e tentativa de evangelização de muçulmanos. Ele foi condenado à morte a menos que ele renunciasse à sua fé cristã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário