domingo, 19 de fevereiro de 2012

Caio Fábio afirma que pastor Silas Malafaia traiu movimento evangélico e recebia dinheiro do bispo Edir Macedo

Caio Fábio afirma que pastor Silas Malafaia traiu movimento evangélico e recebia dinheiro do bispo Edir Macedo
O reverendo Caio Fábio concedeu uma entrevista ao blogueiro Danilo Fernandes, do blog Genizah Virtual e falou sobre temas que envolvem o presente e o passado da igreja evangélica brasileira.
Falando sobre Silas Malafaia, o reverendo Caio Fábio afirma que o pastor líder da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo é um “menino” e conta que viu o surgimento e crescimento dele, e também acusa o pastor de ter recebido dinheiro de Edir Macedo durante um tempo:
“Silas é ‘H’, é garganta. Bota o Silas sentado aqui comigo e vê como ele não vira um garotinho bonitinho, legalzinho, quietinho, educadinho, todo fofinho. Ele tira essa onda toda lá, aqui comigo, é outra história. O Silas sabe que não aguenta uma olhada dentro dos meus olhos. E tem mais: me respeita mais do que se sonha que ele me respeita. Ele sabe que aqui não tem brincadeira de Deus, e ele sabe de uma outra coisa também: tudo que eu digo a respeito dele tem a ver com a traição que ele faz ao evangelho, com a venalidade que ele praticou a vida inteira, vendendo a alma em qualquer direção, e vinha me pedir perdão, como no tempo que o Macedo pagou a ele durante anos US$ 40 mil por mês. Ele sabe, o Jabes Alencar sabe, o Macedo sabe, todo mundo sabia”.
Perguntado sobre a atuação social da igreja evangélica atualmente, Caio detalhou o trabalho feito pela “Fábrica da Esperança”, projeto social que esteve à frente durante os anos 1990 e que foi tema de reportagens de jornais internacionais e é, ainda hoje, considerada por muitos uma ação social sem precedentes protagonizada por uma igreja evangélica.
Ele afirma ainda que hoje não se faz 10% do trabalho social que era feito antes do surgimento da Teologia da Prosperidade: “Quem é que vai fazer obra social quando o negócio da Teologia da Prosperidade é que cresçam os miseráveis? Porque a Teologia da Prosperidade vive do paradoxo de que quanto mais miseráveis, ignorantes, deseducados, analfabetos, carentes, existam no país, melhor para o negócio dela, porque ela vende magia, feitiço”.
Caio discorre sobre o surgimento da vertente ligada à Teologia da Prosperidade e remete ao bispo Robert Mcallister, que organizou cruzadas por todo o Brasil, adaptando a mensagem pregada de prosperidade, pregada nos Estados Unidos, à cena social e cultural brasileira. E afirma que Edir Macedo resolveu fundar a Igreja Universal depois de aprender com Mcallister a estratégia de reunir todas as vertentes do movimento evangélico pentecostal.
Porém, Caio Fábio acredita que a IURD entrou em decadência, e que quem mantém a igreja de pé e unida é o bispo Edir Macedo: “O dia que ele morrer, aquilo vira um caos”, afirma.
Assista abaixo a primeira parte da entrevista do reverendo Caio Fábio:

Nenhum comentário:

Postar um comentário