sábado, 10 de março de 2012

Cristãos representam quase metade dos emigrantes do mundo


Os cristãos superam amplamente os muçulmanos em termos numéricos entre as pessoas que migram de país no mundo inteiro - inclusive na União Europeia , onde os debates sobre a migração geralmente focam na chegada de muçulmanos -, segundo um estudo divulgado na quinta-feira.
Dos 214 milhões de pessoas que vivem fora do seu país natal, cerca de 106 milhões (49%) são cristãs, e cerca de 60 milhões (27%) são muçulmanas, segundo pesquisa do Fórum Pew para Religião e Vida Pública.
Apenas 3,6 milhões de judeus saíram dos seus países natais, segundo o estudo, mas isso representa 25% da população judaica mundial, disparadamente a maior proporção entre todos os grupos.
"Muitos especialistas acham que, em termos gerais, as oportunidades econômicas - melhores empregos e salários - são o maior motor individual da migração internacional", disse o estudo. "Ao mesmo tempo, a religião continua sendo um fator na decisão de algumas pessoas em saírem dos seus países natais e nas suas escolhas sobre aonde ir."
O estudo definiu como migrantes pessoas que em 2010 estavam havia mais de um ano vivendo em outro país. As cifras incluem estimativas sobre imigrantes ilegais e refugiados permanentes, como os palestinos e seus descendentes.
"Talvez contrariamente à percepção popular ..., os imigrantes cristãos superam os imigrantes muçulmanos na União Europeia como um todo", disse o relatório, referindo-se indiretamente a partidos ultradireitistas que se queixam de uma "invasão" muçulmana.
Dos 47 milhões de migrantes na UE, 26 milhões são cristãos, e 13 milhões são muçulmanos. A diferença cai quando se leva em conta apenas os imigrantes de países fora da UE - 13 milhões de cristãos, e 12 milhões de muçulmanos.
Os EUA são o principal destino dos migrantes cristãos, que representam 74% dos 43 milhões de estrangeiros radicados no país. Dois terços deles são latino-americanos.
Além disso, os EUA são o principal destino para budistas (muitos do Vietnã), e só 5% dos estrangeiros no país são muçulmanos.
O país que mais atrai muçulmanos é a Arábia Saudita - especialmente trabalhadores braçais de outros países árabes, do subcontinente indiano e das Filipinas.
A ONU estima que 3% da população mundial viva fora do seu país de origem. Isso representa 214 milhões de pessoas, um contingente maior que a população do Brasil, quinto país mais populoso do planeta.

Notícias Cristãs com informações da Reuters via Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário