sábado, 10 de março de 2012

Falsos sacerdotes roubam hospital


 


Dois ladrões entraram no Hospital Parirenyatwa, em Harare, capital do Zimbábue, fingindo serem sacerdotes. Enquanto os pacientes internados no centro de saúde rezavam, de olhos fechados, eles aproveitaram para roubar alguns objetos de valor.
Os ladrões entraram na ala masculina do hospital se apresentando como líderes religiosos e disseram que desejavam fazer uma oração para que os pacientes fossem curados.
Os falsos religiosos Tineyi Gwamazura e Simbarashe Ngwarati juntaram as mãos de Albert Tandira, um dos pacientes, e pediram que ele e os demais fechassem os olhos durante a oração. Depois de um tempo, Tandira abriu os olhos e viu que seu celular havia desaparecido. O paciente começou a gritar, chamou atenção das enfermeiras e os falsos padres foram detidos a tempo.
Diante do tribunal, eles explicaram que seu plano era “visitar todos os andares e pacientes do hospital, fingir que oravam por eles, enquanto os roubava”. Gwamazura e Ngwarati foram condenados a seis meses de prisão. O promotor do estado pediu ao juiz uma condenação mais severa, já que, além de roubar, “envergonharam o nome de Deus”.

Traduzido e adaptado de Charlotte Observer

Nenhum comentário:

Postar um comentário