domingo, 4 de março de 2012

TJ cancela indenização que Universal teria de pagar a Xuxa

Semanário publicou que Xuxa
tinha vendido a alma para o diabo
A desembargadora Conceição Mousnier, da 20ª Câmara Cível do TJ (Tribunal de Justiça) do Rio de Janeiro, anulou a sentença de primeira instância que condenava a editora da Igreja Universal a pagar à apresentadora Xuxa Meneghel, a título de danos morais, indenização de R$ 150 mil por associá-la ao diabo.

A informação é de Ancelmo Gois, do Globo. Até hoje (4), não se sabe a justificativa da decisão da desembargadora.

Em agosto de 24 de agosto de 2008, a Folha Universal, da editora da igreja, deu crédito a um vídeo postado no Youtube onde Josué Yrion, um pastor brasileiro radicado nos Estados Unidos, afirma que Xuxa vendeu a sua alma para o diabo em troca de sucesso.

O semanário da Universal abriu uma foto da Xuxa em sua capa sob o título “Pacto com o mal?”.

A sentença condenatória tinha sido proferida em janeiro de 2011 pela juíza Flávia de Almeida Viveiros de Castro, da 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca, do Rio. Para ela, o texto da Folha Universal não apresentava nenhuma informação, mas apenas especulações que prejudicavam a imagem da apresentadora.

Na época, além da editora, Xuxa recorreu da sentença para que o valor da indenização fosse aumentado. Ela tinha pedido inicialmente R$ 3 milhões.

A disputa judicial continua porque Xuxa vai contestar a decisão do TJ.



Com informação Paulo Lopes e de O Globo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário