quarta-feira, 18 de abril de 2012

Deputado Marco Feliciano inicia campanha pela aprovação de projetos que revertam decisão do STF sobre aborto de anencéfalos

Deputado Marco Feliciano inicia campanha pela aprovação de projetos que revertam decisão do STF sobre aborto de anencéfalosO pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) anunciou através do Twitter que enviou à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados pedido para que o Projeto de Emenda Constitucional 03/2011, que possibilitaria ao poder legislativo sustar decisões dos outros poderes que “exorbitem suas funções”, seja colocado em votação.
Feliciano também lançou campanha pedindo que os cristãos enviem e-mails ao presidente da CCJ, deputado Ricardo Berzoini, pedindo que ele coloque em votação o PEC 143/2012, que altera dispositivos da Constituição Federal, e pediu oração de seus seguidores no Twitter: “Hoje começo um processo de tentativa de reversão do caso do aborto dos anencéfalos. Rogo intercessão”.
Trata-se de uma reação à descriminalização da antecipação terapêutica do parto de fetos sem cérebro, popularmente conhecida como aborto de anencéfalos, em decisão recente do Supremo Tribunal Federal.
O pastor afirmou em seu blog que esses projetos seriam “a única forma de sustar estas decisões tomadas pelo STF e que provocam tanto desconforto na sociedade brasileira, que se sente lesada”. Feliciano afirma ainda que as decisões do Judiciário não representam o desejo dos eleitores, que não elegem os ministros do STF: “Não votamos em Juízes, votamos para o legislativo e o executivo. Quem representa o pensamento do povo não podem ser onze homens/mulheres e sim os deputados, senadores e a presidente”.
Marco Feliciano lamenta a decisão e teme que ela seja um precedente perigoso para a descriminalização do aborto em outras circunstâncias: “Hoje abortam o anencéfalo, amanhã ao constatar uma anomalia a mãe pode não querer que o bebê nasça e invoque a decisão do STF, e quem sabe o que virá?”, questiona.
O deputado federal João Campos (PSDB-GO), presidente da Frente Parlamentar Evangélica afirmou que a bancada irá apresentar um projeto pedindo alteração na redação do texto do artigo que protege a vida: “Vamos apresentar uma PEC que altera o artigo quinto da Constituição, incluindo as palavras ‘desde a concepção’ na frase que determina que o direito a vida é inviolável”.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário