segunda-feira, 30 de abril de 2012

Padre irlandês que exibiu pornografia gay a pais deixa paróquia


Um padre irlandês envolvido em um escândalo de pornografia gay pediu neste domingo para deixar a paróquia e tirar uma licença sabática do sacerdócio.

Segundo relatos, o padre Martin McVeigh fazia uma apresentação de slides para pais de crianças que se preparavam para a primeira comunhão, quando, acidentalmente, teria mostrado fotos de homens nus.

De acordo com o líder da Igreja Católica na Irlanda, cardeal Sean Brady, o incidente ocorreu em março, em uma escola primária na vila de Pomeroy, no condado Tyrone, no norte da Irlanda. As informações são da CNN.

Os pais disseram em depoimentos que ficaram "horrorizados" pelo que viram e exigiram que fossem tomadas medidas contra o padre. A igreja relatou o caso à polícia, que afirmou que nenhum crime havia sido cometido. Os relatos levaram a igreja a abrir uma investigação do caso, e o religioso admitiu ter destruído na mesma noite o cartão de memória que continha as "imagens inapropriadas". Em depoimento neste domingo, McVeigh pediu desculpas "pelo dano causado" e "sua falha em conferir a apresentação com antecedência". No entanto, ele insistiu que "não foi responsável pela presença das imagens ofensivas" e pediu, a esse respeito, que o considerassem inocente.

O padre descreveu o último mês como "o mais difícil" de sua vida e afirmou que faria um intervalo na profissão. "A memória deste terrível episódio vai ficar comigo pelo resto da vida", disse ele. O cardeal afirmou ter aceitado o pedido de saída de McVeigh no entendimento de que ele vá retornar à diocese após o sabático. Além disso, Brady afirmou que todos os computadores utilizados por McVeigh na paróquia foram "examinados por uma equipe independente de experts e nenhuma imagem inapropriada foi encontrada".

Fonte: Jornal do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário