terça-feira, 8 de maio de 2012

Acusada de adorar o demônio, Lady Gaga sofre boicote na Indonésia


 


A Indonésia abriga muitos “Little Monsters” [monstrinhos], como os fãs de Lady Gaga são chamados. A economia crescente dos países asiáticos os tornaram uma parada obrigatória de muitas turnês internacionais, mas Lady Gaga poderá pagar o preço por suas posturas liberais.
Depois de sofrer represálias públicas de grupos cristãos na Coréia do Sul, agora Lady Gaga enfrenta boicote dos islâmicos.
O grupo conhecido como Frente de Defensores do Islã (FDI) é uma organização radical que está pedindo para os habitantes da Indonésia não comprem ingressos para seu show na capital Jakarta. “Lady Gaga insulta todas as religiões. Até mesmo os cristãos da Coréia estão contra ela”, disse Munarman, um porta-voz da FDI, grupo conhecido por sua postura firme contra o liberalismo e que, por vezes, já realizou protestos violentos.
O jornal The Jakarta Post publicou uma matéria dizendo que eles, inclusive, já ameaçaram sabotar a apresentação da cantora americana, pois ela representa a “fé de Satã”.
Salim Assegaf, chefe da Frente de Defensores disse ao jornal que “Ela vai destruir a moral da nação. Os muçulmanos estão preparados para impedir a realização do concerto”.
A Indonésia é um país de maioria muçulmana, onde cerca de 85% dos 240 milhões de habitantes seguem o islã.
Esta organização empreendeu uma cruzada contra Lady Gaga, a quem acusa de exibicionismo e de “promover o culto a Satanás.” Assegaf disse que vários membros do FDI estarão no aeroporto internacional de Jacarta quando a artista chegar e tentarão impedir que ela se apresente na capital. Se isso não der certo, eles se infiltrarão entre os espectadores para criar problemas e afastá-los, acrescenta Assegaf.
Na semana passada, o presidente da FDI, Rizieq Shihab advertiu que haveria problemas na cidade toda se o show da cantora não for cancelado.
“Se você quer caos em Jacarta, tente realizar o concerto”, disse ele ao Jakarta Post semana passada. Em algumas manifestações diante do local de venda dos ingressos, manifestantes mostravam faixas com os dizeres “Proteja-me da tentação do diabo Lady Gaga”, “Lady Gaga vai para o inferno”, “Destruidora Moral da Nação” e “Rainha do Diabo”.
O líder muçulmano Cholil Ridwan disse que as apresentações de Gaga eram haram, ou “pecado”, proibidos pelo Islã, porque a cantora usa roupas insinuantes durante os shows.
Cerca de 60 mil ingressos já foram vendidos para o show no estádio Bung Karno, que faz parte de sua turnê mundial ‘Born this way’. É possível que ela tenha de fazer mudanças em seus figurinos e corte de algumas musicas, por questões de segurança. Até agora os produtores não anunciaram qualquer mudança de planos.

Traduzido e adaptado de New York Post

Nenhum comentário:

Postar um comentário