terça-feira, 29 de maio de 2012

Ativista Julio Severo critica campanha contra pedofilia promovida pelo Fantástico, da TV Globo: “hipocrisia”.

Ativista Julio Severo critica campanha contra pedofilia promovida pelo Fantástico, da TV Globo: “hipocrisia”. Leia na íntegraO blogueiro Julio Severo publicou artigo sobre a campanha contra pedofilia promovida pelo programa Fantástico, da TV Globo, e criticou a iniciativa por considerar uma “hipocrisia”.
Para ele, na entrevista que a apresentadora Xuxa concedeu falando sobre um caso de abuso sofrido por ela na infância, a “rainha dos baixinhos”, como é conhecida, “posou de vítima [...] se esquecendo de seu longo passado, onde ela mesma erotizou milhares de crianças e ainda fez papel de destaque em filme pornográfico que a retrata seduzindo, totalmente nua, um menino de 12 anos”.
Severo afirma que a campanha do Fantástico contra a pedofilia deveria começar por uma revisão dos programas da TV Globo como um todo: “Se fossem honestos, deveriam ter dito: ‘Em primeiro lugar, parem de ver as novelas e filmes obscenos da Globo. Enfim, removam a Globo e a TV de seus lares!’”
O ativista Severo afirmou ainda que “a emissora ‘erotizadora’ de crianças nunca viu nada de errado no histórico daquela que era a coelhinha do Pele, depois se tornou coelhinha da Playboy e no final coelhinha dos baixinhos”, criticou.
Julio Severo criticou também a proposta do senador Magno Malta de usar a apresentadora Xuxa como símbolo de luta contra pedofilia: “Não se assustem se a própria revista Playboy entrar na campanha contra a pedofilia, convidando Xuxa para posar nua novamente em sua capa, talvez junto com Malta. Tudo por ‘amor às crianças’. A nudez envelhecida deles, e da senhora Globo, não produzirá nenhuma atração, mas sua hipocrisia tem feito muito sucesso”.
Confira abaixo a íntegra do artigo “Fantástico na luta contra a pedofilia?”, de Julio Severo:
Aproveitando o embalo da declaração de Xuxa, que posou de vítima de abuso sexual (se esquecendo de seu longo passado onde ela mesma erotizou milhares de crianças e ainda fez papel de destaque em filme pornográfico que a retrata seduzindo, totalmente nua, um menino de 12 anos), o Fantástico da Globo, em seu programa de 27 de maio, ensinou sua audiência a denunciar os casos de abuso sexual.
Se fossem honestos, deveriam ter dito: “Em primeiro lugar, parem de ver as novelas e filmes obscenos da Globo. Enfim, removam a Globo e a TV de seus lares!” Mas essa seria uma reação muito suave. A reação certa exige denúncia. Quem então denunciará a Globo?
A Rede Globo, com a cumplicidade de Xuxa entre muitos outros, passou décadas erotizando e sexualizando as crianças do Brasil, preparando-as para um sexo muito, muito antes do tempo e de um compromisso de casamento. E agora aparece toda essa turma posando de heróis e santos? Agora a merecedora de denúncias quer ensinar o povo brasileiro a denunciar outros?
A emissora erotizadora de crianças nunca viu nada de errado no histórico daquela que era a coelhinha do Pele, depois se tornou coelhinha da Playboy e no final coelhinha dos baixinhos. Agora a coelhinha resolveu virar vítima com perda de memória das inúmeras crianças vítimas de suas coelhices erotizadoras.
Igualmente aproveitando o embalo do Ibope da rainha da erotização dos baixinhos, o senador Magno Malta já convocou Xuxa para depor na CPI da Pedofilia. Por que não? Ele poderia também convocar a Globo, a revista Playboy, etc.
E uma raposa esperta poderia ser convidada para entrar no galinheiro e ensinar as senhoras galinhas como se proteger das raposas.
Faz sentido, não?
Dá até para imaginar Stálin sendo convocado para uma campanha anticomunista e Hitler para uma campanha antinazista!
Não se assustem se a própria revista Playboy entrar na campanha contra a pedofilia, convidando Xuxa para posar nua novamente em sua capa, talvez junto com Malta. Tudo por “amor às crianças”. A nudez envelhecida deles, e da senhora Globo, não produzirá nenhuma atração, mas sua hipocrisia tem feito muito sucesso.
A hipocrisia deles é realmente fantástica!
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário