sexta-feira, 4 de maio de 2012

Centenário da Assembleia de Deus no Pacaembu pode render multa de R$ 50 milhões


 


O promotor de Justiça Mauricio Antonio Riebiro Lopes, da Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo da cidade de São Paulo entrou com uma ação civil pública contra o Município, o prefeito Gilbero Kassab (PSD) e contra o pastor José Wellington Bezerra da Costa.
Para o MP a prefeitura utilizou o Estádio do Pacaembu indevidamente ao oferecer o espaço para que as Assembleias de Deus realizassem a festa de comemoração aos 100 anos da denominação. O evento aconteceu no dia 15 de novembro e reuniu milhares de fiéis, causando incomodo aos moradores da região em volta do Estádio.
Pela lei o Pacaembu só pode ser usado para eventos esportivos, sendo assim o prefeito teria agido contra a Lei ao ceder o local para uma comemoração religiosa.
Por esse motivo o prefeito está sendo acusado de improbidade administrativa e o Município poderá ser condenado a pagar uma multa por dano moral coletivo causado aos moradores do bairro do Pacaembu.
Já o pastor da Assembleia de Deus Ministério Belém, que também é presidente da Convenção Geral das Assembleias do Brasil (CGADB) também entrará nesse processo de improbidade e poderá ter que ressarcir o Estado em R$50 milhões juntamente com Kassab.

Com informações do Ministério Público de SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário