terça-feira, 1 de maio de 2012

EUA: Departamento de Estado critica pastor que queimou Alcorão

O Departamento de Estado denunciou nesta segunda-feira a queima de exemplares do Alcorão e de uma representação do profeta Maomé por um pastor do estado da Flórida e comentou que esses atos não refletiam os valores americanos.

"Consideramos esses atos deploráveis, irrespeitosos. Francamente, não quero dar mais espaço a este tema aqui", declarou a jornalistas a porta-voz do Departamento de Estado, Victoria Nuland. 

"Isso foi iniciativa de um indivíduo e de nenhuma forma reflete os valores do povo norte-americano nem do governo dos Estados Unidos", disse Nuland. 

A queima, da qual participaram cerca de 20 pessoas e que foi divulgada pela internet, foi promovida no sábado pelo pastor Terry Jones em sua igreja de Gainesville, Flórida (sudeste), informou o Gainesville Sun.

Um vídeo foi publicado no YouTube pelo grupo de apoio ao pastor "Stand Up America Now" ("Levante-se agora Estados Unidos").

As ações foram empreendidas para protestar contra a prisão no Irã do clérigo cristão Youcef Nadarkhani.

O Pentágono havia exigido a Jones que reconsiderasse seus planos de queimar os exemplares do Alcorão, por temer que as tropas americanas no Afeganistão pudessem expor-se a maiores riscos por essa iniciativa, mas Jones insistiu em seguir adiante com o protesto.

Fonte: AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário