sábado, 26 de maio de 2012

Ex-deputado evangélico acusado de participar do mensalão de Brasília é considerado foragido pela polícia após ter prisão decretada

Ex-deputado evangélico acusado de participar do mensalão de Brasília é considerado foragido pela polícia após ter prisão decretadaA investigação do caso do mensalão de Brasília, desenvolvida através da “Operação Hofni”, culminou com o decreto de prisão do ex-deputado distrital Junior Brunelli, que é evangélico.
Brunelli foi flagrado como parte do esquema do mensalão de Brasília e ficou conhecido por ter feito a “oração da propina”.
O caso do mensalão culminou com a queda do então governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, de acordo com informações do telejornal da TV Globo, DFTV.
Junior Brunelli foi declarado foragido hoje, 25/05, pela polícia do Distrito Federal. O ex-deputado é filho do apóstolo Doriel de Oliveira, líder da Igreja Tabernáculo Evangélico de Jesus, uma denominação neopentecostal que é conhecida no DF como “Catedral da Bênção”.
Nas investigações da polícia sobre o caso, Brunelli é acusado de desviar R$ 1,7 milhão em recursos públicos que deveriam ser investidos em uma organização que é comandada por sua família.
O nome da operação, Hofni, foi inspirado em um personagem bíblico, filho do sacerdote Eli, que desviava sacrifícios destinados a Deus junto de seu irmão, Fineias. No livro de 1 Samuel, tanto Hofni quanto Fineias pagaram seus pecados com a vida.

Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário