segunda-feira, 4 de junho de 2012

“Não é possível viver em aliança com Deus e não usufruir de Seus benefícios”, afirma Edir Macedo


“Não é possível viver em aliança com Deus e não usufruir de Seus benefícios”, afirma Edir Macedo

O líder da Igreja Universal, bispo Edir Macedo, publicou em seu blog dois textos falando sobre o dízimo e seus benefícios na vida do dizimista. Afirmando que os dizimistas são as “Primícias de Deus”, em texto que leva esse título, o bispo afirma que “as primícias do Senhor vão cobrar a abertura das janelas dos céus, conforme Ele prometeu”.
Macedo fala sobre os dizimistas afirmando que “A fidelidade deles os faz ser os próprios dízimos e ofertas – primícias de Deus”, e completa: “Quando o Senhor convida Seu povo a tornar-se para Ele, honrando-O com os dízimos e ofertas, na verdade Ele quer mantê-lo como Suas primícias. Todo o dizimista fiel é primícia de Deus”.
Ele afirma ainda que os dizimistas são vistos de maneira especial diante de Deus: “Duvido que alguém seja capaz de destruir ou mesmo tocar no dizimista fiel. Porque ele é propriedade exclusiva do Altíssimo. Só o dizimista está apto para testar a Palavra de Deus”, afirma o bispo.
No texto seguinte, intitulado “A Revolta das Primícias”, Macedo afirma que aqueles que adquiriam direitos por meio do dízimo podem cobrar seus direitos e ressalta que “não é possível viver em aliança com Deus e não usufruir de Seus benefícios”.
Leia na íntegra:
Primícias de Deus
Dízimos são os primeiros frutos, as primícias de Deus.
São os primeiros dez por cento.
O povo de Israel era consagrado ao SENHOR.
Os inimigos de Israel eram inimigos de Deus.
Porque Israel era as primícias de Deus.
Quem tocasse em Israel era culpado perante o SENHOR.
“Então, Israel era consagrado ao SENHOR e era as primícias da sua colheita; todos os que o devoraram se faziam culpados; o mal vinha sobre eles, diz o SENHOR.” Jeremias 2.3
Todas as vezes que Israel se desviava, caía nas mãos dos inimigos e invocava o Senhor, Sua paciência e misericórdia suscitava um libertador.
Porque Israel era Suas primícias.
A vinda do Senhor Jesus formou o novo Israel.
Novas primícias de Deus.
Aqueles que assumem a fé nEle, andam de acordo com Ele e praticam a Sua Palavra: os verdadeiros cristãos.
A fidelidade deles os faz ser os próprios dízimos e ofertas – primícias de Deus.
Quando o Senhor convida Seu povo a tornar-se para Ele, honrando-O com os dízimos e ofertas, na verdade Ele quer mantê-lo como Suas primícias.
Todo o dizimista fiel é primícia de Deus.
Duvido que alguém seja capaz de destruir ou mesmo tocar no dizimista fiel.
Porque ele é propriedade exclusiva do Altíssimo.
Só o dizimista está apto para testar a Palavra de Deus.
Estamos convocando os que creem, mesmo aquele que não tem sido dizimista até agora, para começar a dizimar a partir deste domingo, dia 3/6/12.
A partir do momento em que você dizimar, isto é, separar o que é de Deus, então você tornar-se-á propriedade exclusiva do Altíssimo.
E os direitos e privilégios que Israel tinha, você os terá.
Você será consagrado ao SENHOR e será as primícias de Sua colheita.
Quem tocar em você será amaldiçoado. Gênesis 12.3
Ser dizimista é ser o próprio dízimo, as primícias do Eterno Deus.
Neste domingo, as primícias do Senhor vão cobrar a abertura das janelas dos céus, conforme Ele prometeu.
Repito: os dizimistas são dízimos, são as primícias do Senhor,
“São raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz…” I Pedro 2.9
Somente os loucos ficarão de fora.
Leia também o texto em que Macedo fala da “revolta das primícias”:
A Revolta das Primícias
Só quem tem direitos adquiridos pode cobrar seus direitos.
As primícias de Deus, os primogênitos ou dizimistas fiéis têm consciência de seus direitos.
E quando não os vê materializados em suas vidas, revoltam-se.
A revolta não surge do nada.
Antes, ela nasce do descumprimento de um pacto.
Ninguém, em sã consciência, aceita os prejuízos impostos pelo transgressor do acordo.
Essa é a fé que tem norteado os aliados de Deus.
Não é possível viver em aliança com Deus e não usufruir de Seus benefícios.
Seria como casar e não gozar da companhia da pessoa amada.
Após 24 anos de obediência, Abraão disse ao Senhor:
“Senhor Deus, que me haverás de dar se continuo sem filhos…?”
Imediatamente, o Senhor lhe deu visão do céu estrelado. Gênesis 15
Jacó respondeu ao Senhor Deus:
“Não Te deixarei ir se não me abençoares.”
Imediatamente, o Senhor lhe respondeu:
“Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.” Gênesis 32.26
Os dizimistas fiéis ou as primícias de Deus também são príncipes de Deus.
Seguindo a fé de Abraão e Jacó, Moisés disse ao Senhor:
“Se me tratas assim, mata-me de uma vez, eu Te peço, se tenho achado favor aos Teus olhos; mas não me deixes ver a minha miséria.” Números 11.15
Seguindo o mesmo modelo de Abraão, Jacó e Moisés, Gideão respondeu ao Anjo do Senhor:
“Se o Senhor é conosco, por que nos sobreveio tudo isto? E que é feito de todas as Suas maravilhas que nossos pais nos contaram…?” Juízes 6.13
Imediatamente, o Senhor lhe respondeu:
“Vai nessa tua força e livra Israel da mão dos midianitas; porventura, não te enviei Eu?” Juízes 6.14
Cada um havia chegado ao seu limite. Não temeram por suas vidas nem de suas respectivas famílias.
Era tudo ou nada.
Por quê?
Porque não estavam apenas inconformados, mas, sobretudo, revoltados com a situação vigente.
A força de Gideão estava na sua revolta.
E essa é a fé que toma posse das promessas de Deus.
A natureza do injustiçado é revoltada.
Carrega em si ódio contra o causador das injustiças.
Contra aquele que retarda o cumprimento das Promessas.
Neste domingo, 3/6/12, em todas as Igrejas Universal do Reino de Deus do Planeta.
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário