quarta-feira, 11 de julho de 2012

Roma modernista? ( Frutos podres do Concílio Vaticano II (XX) )


Maria Dolores Ribeiro Orge
Que tipo de guardião para a fé escolheu o Papa Bento XVI? Um Bispo que não foi capaz de guardar a integridade física e psicológica das crianças contra os ataques de um padre pedófilo, reabilitado pelo bispo em sua diocese!


arcebispo Gerhard Ludwig MüllerPeter Kramer, sacerdote diocesano, ordenado em 1997 pelo Bispo Müller, abusou de 2 irmãos (Daniel de 9 e Benedito de 12) em 1999. A irmã Francisca (de 11) viu e relatou o ocorrido aos pais. Em 2000, ele reconheceu os crimes e começou um tratamento psiquiátrico. Ele foi diagnosticado como pedófilo. Após três anos de tratamento, o então Bispo de Ratisbona, Gerhard Ludwig Müller, o reabilitou como sacerdote de sua diocese em 2004, alegando que ele merecia, como os criminosos, reintegração e não castigo. Deixou que ele continuasse a trabalhar com crianças. O infeliz sacerdote ensinava religião na escola, onde recrutava meninos para o altar e continuou com os abusos a outros meninos. Após investigação policial, soube-se que o número de vítimas era muito maior do que o conhecido e ocorria há muitos anos.
É este o Bispo indicado pelo Papa Bento XVI para “guardar” a fé na Roma modernista?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário