quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Evangelista que cura com chutes é proibido de entrar no Reino Unido



Evangelista que cura com chutes é proibido de entrar no Reino UnidoEvangelista que cura com chutes é proibido de entrar no Reino Unido
Todd Bentley, pastor canadense que vive nos EUA e fundador da organização avivalista Fresh Fire, tinha planejado fazer este mês uma série de cultos na Inglaterra, País de Gales e Irlanda do Norte.
No momento, ele está na Noruega para um evento chamado “Milagres, sinais e maravilhas”. Mas o ex-viciado em drogas, que afirma ter recebido quando se converteu uma “unção profética, de curas e milagres”, foi notificado que não poderá entrar no Reino Unido. A recusa formal afirma que sua visita “não era propícia para o bem público”.
O motivo de ele ser tratado assim é a polêmica causada por vídeos seus onde afirma que Deus já o usou para curar o câncer chutando pessoas no rosto ou no estômago.
Segundo o jornal The Guardian, um porta-voz do Ministério do Interior declarou: “Podemos confirmar que o Sr. Bentley foi excluído do Reino Unido. O governo não precisa de nenhuma desculpa para recusar o acesso das pessoas ao Reino Unido, se acreditar que elas não são propícias para o bem público. Vir para cá é um privilégio que recusamos a conceder àqueles que podem minar a nossa sociedade.”
Programadas para começar dia 30 de agosto, as cruzadas foram alvos de crítica desde que o deputado trabalhista Malcolm Wicks entrou com um pedido formal para que a Ministra do Interior, Theresa May, proibisse a entrada de Bentley no Reino Unido. Wicks alegou que “A visita dele só causará problemas”.
Em seu website oficial, o pastor de 36 anos alega: “A paixão da vida de Todd é seu ministério para as nações, e ver almas experimentarem a unção do Espírito Santo que é tangível e transferível”. Ele criticou a decisão e pediu que seus apoiadores o ajudassem a orar sobre isso.
“Estou profundamente triste com a recente decisão do governo do Reino Unido em relação a minha entrada no país. Neste momento, só podemos agradecer a Deus pelo apoio de nossos amigos no Reino Unido que realmente amam a Jesus e compreendem a fé sobrenatural. Nós acreditamos que o Reino Unido tem um grande destino, e estamos orando pelos líderes e pessoas do governo. Por favor, continue orando conosco sobre esta decisão e que possamos retornar em breve para o Reino Unido.”
Traduzido e adaptado de Telegraph

Nenhum comentário:

Postar um comentário