sábado, 25 de agosto de 2012

Muçulmano se converte na Igreja Universal



Muçulmano se converte na Igreja UniversalMuçulmano se converte na Igreja Universal
Em seu blog, o bispo Edir Macedo narrou a história de um jovem que se converteu depois de passar pelo mundo dos crimes e das drogas, uma história que se diferencia das demais já conhecidas por ser tratar de um homem muçulmano que encontrou uma Bíblia no caminho que o levaria para um grupo de terroristas.
O nome do personagem não foi revelado por questões de segurança, o blog do líder da Igreja Universal do Reino de Deus deixou apenas as iniciais A.L., já que ele nasceu e viveu durante muitos anos na Argélia, país de confissão muçulmana.
Em seu testemunho ele relata que mesmo cumprindo os rituais religiosos do Islã se sentia uma pessoa vazia, vazio este o que fez cair no mundo da violência. “Tornei-me alcoólico, e sob a influência do álcool e da droga por vezes desafiava grupos de pessoas para agredi-los, mesmo que eu fosse espancado, no dia seguinte, estava pronto para recomeçar, nunca me dava por vencido”, relata.
Um belo dia, disposto a deixar a família, A.L. saiu de casa para se encontrar com um grupo de terroristas no deserto, mas no meio do caminho encontrou uma Bíblia. Decidido a mudar de vida ele se mudou para a França, mas acabou voltando a cometer crimes.
“Um dia, quando voltava para casa, após mais um ato de violência, tive um acidente. Encontrava-me embriagado, a pessoa que acabara de assaltar deixou-me levar tudo, menos uma cruz que trazia ao pescoço. Fiz de tudo para arrancá-la, mas não consegui, no caminho de volta, na estação de metrô, lembrei-me da Bíblia, que havia encontrado ainda na Argélia.
Enquanto pensava, caí sobre os trilhos do metrô, no qual havia eletricidade, ninguém me viu cair, enquanto estava sendo eletrocutado, pensei em Deus e uma força me fez sair dali e escapar da morte”.
Foi um amigo que lhe apresentou à Igreja Universal do Reino de Deus, onde ele participou de correntes de oração até se totalmente transformado. “Não sou mais o mesmo homem. Hoje meu caráter mudou, não sou mais violento, nem tenho vícios. Sou feliz e tenho alegria de viver”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário