sábado, 29 de setembro de 2012

Padre prega união religiosa mesmo sem consentimento de um cônjuge

 padre Paulo Ricardo de Azevedo Jr.O padre Paulo Ricardo de Azevedo Jr. (foto), da Arquidiocese de Cuiabá (MT), prega em um vídeo o sacramento do casamento mesmo para o casal cujo um dos cônjuges não quer nenhuma proximidade com a Igreja Católica. Para tanto, segundo ele, a única exigência é que a união esteja registrada em cartório.

Ele disse que os cânones de 1161 a 1165 instituem a chamada “sanação radical”, que permite que uma união civil seja validada como casamento religioso, mesmo contra a vontade de um dos pares. “É como se o matrimônio tivesse sido celebrado [na igreja]”, disse. 

O padre explicou que vale, no caso, o consentimento que os cônjuges deram para o casamento civil. 

Azevedo citou um casal constituído por mulher católica e por marido protestante como um caso em que a “sanação radical” pode ser aplicada. 

Azevedo informou que o interessado terá formular o pedido da “sanação” à sua igreja, mas advertiu que o pároco pode não estar informado sobre os referidos cânones, o que, segundo ele, pode ocorrer inclusive com bispos. A autorização para o procedimento é dada por um bispo. 

O padre argumentou que essa é a solução para o cônjuge católico regularize o seu casamento, podendo, em consequência, se confessar e comungar, além de participar de outros sacramentos da igreja. 

A pregação de Azevedo, além de potencializar um atrito entre um cônjuge e outro, lembra a Idade Média, quando a Igreja realizava conversões forçadas, principalmente de judeus.

Com informação da íntegra do vídeo do padre Azevedo

Fonte: http://www.paulopes.com.br/2012/09/padre-prega-uniao-religiosa-mesmo-sem-consentimento-de-um-conjuge.html#ixzz27siso2Ru

Nenhum comentário:

Postar um comentário