sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Pastor trava batalha judicial para manter sua filha, paciente terminal de câncer, viva

Pastor trava batalha judicial para manter sua filha, paciente terminal de câncer, viva
Um pastor coreano trava uma batalha na justiça pela vida de sua filha de 28 anos que está internada com um tumor cerebral e que, apesar de estar consciente, está paralisada do pescoço para baixo e se comunica apenas piscando ou movimentando os lábios, como numa mímica.
O pastor Man Ho Lee, líder da Igreja Missionária de Antioquia, localizada no Queens, em Nova York, pretende evitar que os médicos desliguem os aparelhos que mantém sua filha viva.
A batalha começou quando, segundo os médicos, a jovem SungEun Grace Lee teria manifestado o desejo de morrer, devido a seu estado terminal. O pai de Grace rebate as afirmações dizendo que a pergunta sobre a decisão foi feita à sua filha num momento de depressão e sob o efeito de medicamentos pesados.
-O pastor Lee está muito chateado. Por dentro ele está sofrendo”, afirmou King Lee, um amigo da família, que frisou a postura de firmeza tomada pelo líder: “Ele é um pastor. Ele não pode demonstrar sofrimento”, declarou Lee, ao jornal The New York Times.
A família de Grace Lee montou uma equipe de suporte, que tem feito contato com todos os coreanos que vivem em Nova York, pedindo a eles que orem pela vida da jovem. Outra equipe tem usado o Facebook e o Tumblr para coletar assinaturas por uma petição para que as autoridades a mantenham viva.
Num trecho da carta enviada pela equipe de suporte às demais igrejas coreanas da cidade, os membros afirmam que “o hospital e o tribunal estão cometendo um erro só porque eles não sabem quem Grace realmente é [...] Ela é a pessoa mais otimista, positiva e persistente que existe e sempre incentivou os outros a fazerem o mesmo”, escreveram, de acordo com informações do portalIG.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário