segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

"Israel está a planejar erigir Terceiro Templo" - acusa Ministro Jordaniano

Abdul Salam Abadi, ministro jordaniano para as dotações islâmicas, afirmou que Israel quer repartir o Monte do Templo em Jerusalém.
O ministro acusou publicamente Israel nesta passada quarta-feira de querer dividir o recinto da praça do Monte do Templo, atualmente conspurcado pelo Domo da Rocha e mesquita de Al-Aqsa, para erigir ali o seu Terceiro Templo.
Segundo a comunicação social jordana, o ministro para as dotações islâmicas partilhou com uma delegação de clérigos australianos de visita à Jordânia "ter recebido instruções da liderança hashemita" para salvaguardar a identidade árabe e muçulmana de Jerusalém.

DOMO DA ROCHA
Abadi disse que Israel estava planeando separar a mesquita dos seus pátios com uma estrutura de 144 dunam.
A Jordânia, que estendeu a sua soberania a Jerusalém oriental e à Margem Ocidental em 1950, continua a administrar os lugares sagrados islâmicos no Monte do Templo. Abadi referiu à delegação australiana que o seu ministério emprega 600 funcionários civis em Jerusalém e supervisiona 40 escolas em Jerusalém.
Segundo o diário jordano independente "Al-Ghad", Abadi vincou a necessidade de apoiar os residentes de Jerusalém "na sua perseverança face aos repetidos ataques israelitas à sagrada mesquita de Al-Aqsa e aos lugares sagrados islâmicos em Jerusalém."
Só que o ministro não especificou ao que é que se refere de facto...
Israel assinou um acordo de paz com a Jordânia em 1994.
O departamento jordano para as dotações islâmicas, conhecido como "Waqf", que administra a praça que rodeia a mesquita de Al-Aqsa e o Domo da Rocha, proíbe os judeus de orarem no Monte do Templo, onde outrora se ergueram os 2 grandes Templos judaicos de Jerusalém.

Shallom Israel

Nenhum comentário:

Postar um comentário