sexta-feira, 15 de março de 2013

CONCEPAB não tem objetivo de representar os evangélicos do Brasil, diz pastor


CONCEPAB não tem objetivo de representar os evangélicos do Brasil, diz pastorCONCEPAB não tem objetivo de representar os evangélicos, diz pastor
O pastor Wilton Costa, secretário da Confederação dos Conselhos de Pastores Evangélicos do Brasil (CONCEPAB) explicou quais os objetivos dessa associação e respondeu sobre as denúncias feitas pelo pastor Silas Malafaia durante o programa Vitória em Cristo.
A CONCEPAB começou a ser organizada em 2009 com o objetivo de ser um órgão de representação nacional dos Conselhos de Pastores estaduais. A Direção Nacional foi eleita em 2011 tendo apenas representantes de 12 conselhos estaduais: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Paraná, Sergipe, Amapá, Acre, Minas Gerais, Distrito Federal, Roraima, Amazonas e Pernambuco.
“A CONCEPAB surgiu com a necessidade de fortalecer as ações dos Conselhos estaduais. Fortalecer, organizar e participar mais efetivamente, da luta em defesa dos valores familiares e cristãos nos municípios, nos estados e em nível nacional”, disse o pastor Costa.
Ao contrário do que foi dito na TV pelo pastor Silas Malafaia, a Confederação não pretende representar os evangélicos, apenas os conselhos estaduais que estão filiados a ela. “A Confederação representa apenas, os Conselhos a ela filiada. Não existe nenhuma normativa de representação dos evangélicos”, esclarece o pastor.
Costa também afirma que todos os integrantes da CONCEPAB ficaram perplexos com as denúncias feitas por Malafaia no programa exibido para todo o Brasil no dia 2 de março. O Conselho de Pastores do Estado do Rio de Janeiro foi convidado a fazer parte da Confederação em 2011 quando era presidido pelo pastor Marcus Gregório, mas não demonstrou interesse, como afirma o secretário que também citou o Conselho de Pastores do Estado de São Paulo, que era presidido pelo pastor Jabes Alencar.
Acusações infundadas
Para o pastor Wilton Costa, que também é presidente da FENASP (Fórum Evangélico Nacional de Ação Social e Política), Malafaia fez acusações infundadas e agora os diretores da CONCEPAB aguardam uma reunião com ele para poderem entrar em um acordo, assim como esperam ter um espaço para retratação no programa Vitória em Cristo.
“O Pastor Silas fez uma série de acusações infundadas e mentirosas. Todas as afirmações feitas por ele não procedem. São calúnias e iremos, em breve, desmontar todas as calúnias proferidas por ele”, disse.
As acusações feitas na TV foram para a internet e através do Twitter o pastor Wilton Costa e Silas Malafaia acabaram discutindo publicamente.
“É muito difícil ouvir e ver acusações infundadas, mentirosas e ficar omisso. Reagi não ao pastor Malafaia, mas às inverdades. Reagi contra as acusações, principalmente, as acusações feitas contra os presidentes de Conselhos de 12 estados. O Silas extrapolou! Tem que haver respeito! E via Twiter, travamos essa discussão. Acertei com ele um encontro, que até o momento, não foi marcado.”
Os trabalhos da CONCEPAB vão continuar
Independente do que foi dito na TV, os trabalhos da Confederação seguirão em frente, sempre lutando pela defesa de valores cristãos. Para este ano a proposta é visitar os estados e seguir organizando os conselhos estaduais.
Além disso uma ação conjunta entre a CONCEPAB, APEB, FENASO e a Frente Parlamentar Evangélica estará realizando o seminário “Movimento Cristão pela valorização da vida e fortalecimento da família” que já passou por algumas capitais e deve ser realizado em outras até o final do ano.
“Estamos articulando uma ação verticalizada em todos os estados, agregando as lideranças políticas e eclesiásticas. Deus tem nos honrado, e é isto que importa”, finaliza o pastor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário