quinta-feira, 16 de maio de 2013

Ministério Público denúncia 19 líderes da Igreja Maranata pelo desvio de R$ 24,8 milhões de dízimos e ofertas

Ministério Público denúncia 19 líderes da Igreja Maranata pelo desvio de R$ 24,8 milhões de dízimos e ofertas
O Ministério Público Estadual (MPE) do Espírito Santo denunciou à Justiça dezenove membros da Igreja Cristã Maranata por crimes de estelionato, formação de quadrilha, duplicata simulada, tráfico de influência, falsidade ideológica e apropriação indébita, referente ao escândalo de desvio de dízimos, investigado há mais de um ano.
O grupo de acusados é formado por pastores e outros líderes. A denúncia feita à Justiça foi assinada por nove promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).
O texto encaminhado para o início do processo aponta que no total, R$ 24,8 milhões foram desviados pelo esquema que usava diversas formas de desvio dos dízimos e ofertas, entre elas, apresentando notas frias e/ou superfaturadas.
Segundo informações do jornal, os denunciados terão dez dias de prazo, a partir da citação judicial, para responder às acusações.
Em março deste ano três pastores – que eram apontados como agentes intelectuais e estariam agindo de forma a coagir testemunhas e intimidar membros do MPE – chegaram a ser presos, mas foram soltos no final do mesmo mês.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário