quinta-feira, 9 de maio de 2013

Prisão do pastor Marcos Pereira: ADUD e advogados atribuem investigação a perseguição política e religiosa


Prisão do pastor Marcos Pereira: ADUD e advogados atribuem investigação a perseguição política e religiosa
Pastor Marcos Pereira com uniforme de preso, em Bangu 2
O momento da abordagem policial feita a Marcos Pereira foi gravado pelos agentes da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) e divulgado posteriormente pela Polícia Civil. O pastor foi preso na Avenida Brasil, quando se dirigia a Copacabana, acompanhado por fiéis  da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), sob a acusação de estupro.
No momento em que chegava à delegacia, Pereira foi questionado pela repórter do telejornal Bom Dia RJ quais seriam suas declarações a respeito do caso, e o pastor alegou “não ter ideia” do que se tratava.
O cantor e pastor Waguinho, membro da ADUD, criticou a forma como a prisão foi feita e disse que as acusações teriam motivação política.
“Todo mundo que convive com o pastor sabe que ele é uma pessoa do bem. Isso tudo começou por causa daquele José Júnior, que trabalha ganhando R$ 80 milhões do governo, enquanto a gente ressocializa as pessoas por amor, sem ter nenhuma vantagem com isso. Nós sabemos quem é do mal, sabemos quem engana [...] Foi uma prisão feita já numa hora adiantada, para que acontecesse isso aqui, para que a imprensa soubesse. A principal intenção é o escândalo, é denegrir a imagem do pastor”, disparou o músico.
Cerca de 40 fiéis da ADUD se dirigiram na manhã da quarta-feira, 08 de maio, para o endereço da delegacia para protestar contra a prisão e prestar apoio. “Pastor, estamos do seu lado”, diziam os fiéis. O jornal Extra informou que Marcos Pereira recebeu orações de um irmão e uma filha dele.
Os quatro advogados que trabalham na defesa do pastor reclamaram que a Polícia Civil não estava prestando informações de maneira adequada, o que dificultava a tomada de qualquer ação.
No final da manhã de ontem, Marcos Pereira foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para ser submetido ao exame de corpo de delito, e em seguida, conduzido à penitenciária de Bangu 2, no Complexo de Gericinó.
Confira a reportagem da TV Globo que mostrou o momento da prisão do pastor Marcos Pereira:
Repercussão
O caso do pastor está tendo grande repercussão na mídia, e o SBT preparou a exibição de um programa especial sobre a prisão e as acusações feitas contra Marcos Pereira.
A edição de hoje do jornalístico Conexão Repórter falará sobre os detalhes da investigação: “Roberto Cabrini apresenta o documentário ‘Em Nome do Senhor’. Você vai acompanhar novas informações sobre o pastor Marcos Pereira, preso na noite desta terça, 7 de maio, acusado de diversos crimes, entre eles o de estuprar seis mulheres ligadas à sua igreja. O programa traz trechos inéditos de uma entrevista exclusiva gravada com o pastor. Na época, o Conexão Repórter localizou testemunhas e ouviu depoimentos de vítimas do religioso”, diz a chamada do programa no site da emissora.
Perseguição Religiosa
Um dos advogados de Marcos Pereira, Marcelo Patrício, afirmou que o “absurdo” da prisão do pastor pode também ser motivado por questões religiosas: “Não sei o que está acontecendo. É vergonhoso. Pode até ser uma perseguição religiosa como a que estão fazendo com o [pastor] Marco Feliciano”, disse.
No final da tarde, a ADUD se pronunciou oficialmente sobre o caso, e publicou um comunicado em sua página na internet.
O texto reitera o discurso do advogado, e afirma que a prisão do pastor tem motivações políticas e religiosas. Confira a íntegra abaixo:
A Bíblia ensina que não há evangelho sem perseguição.
Daniel, Paulo, Pedro, Thiago, João Batista, o próprio Jesus e outros profetas foram presos, caluniados, não tiveram chance de uma ampla defesa sendo condenados por poderosos perseguidores políticos.
A igreja Assembléia de Deus dos Últimos Dias declara estar confiante no agir de Deus na vida do pastor Marcos Pereira.
Foi através de uma prisão injusta que Deus colocou o plano de salvação, pelo Amor e pelo Perdão, em prática.
Foi através de uma prisão injusta que a mensagem do cristianismo se espalhou pelo mundo.
A despeito de todos os sinais de cura e libertação, foi exatamente assim, através de uma prisão injusta, perseguições e calunias que Jesus alcançou o mais necessitados.
A ADUD agradece imensamente o apoio que chega de todas as partes do Brasil e do mundo.
São momentos como esse que mostram a força da união.
Nossas lágrimas duram apenas uma noite e rapidamente são substituídas pela solidariedade, pela amizade, pelo carinho daqueles que conhecem essa obra, conhecem o pastor Marcos Pereira e, acima de tudo, conhecem Deus e o Seu agir.
Graças damos todos os dias, em todas as ocasiões.
Somos pequenos diante de Sua infinita sabedoria e por isso contamos mais uma vez com a oração de todos.
Muito obrigado! Deus abençoe!
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário