domingo, 9 de março de 2014

Diante da crise na Ucrânia, líderes cristãos pedem orações pela paz e organizam esforços de evangelização

Diante da crise na Ucrânia, líderes cristãos pedem orações pela paz e organizam esforços de evangelização
Diante da crescente tensão política e social na Ucrânia, diversos líderes cristãos têm se levantado em favor do país, pedindo orações e apoio urgente para a crise que assola a região. Proeminentes líderes cristãos e missionários que atuam na região relatam ainda que, mesmo em meio às tensões, muitas pessoas estão se voltando para Cristo.
O líder cristão russo Sergey Rakhuba emitiu um apelo urgente por oração em favor da solução da crise.
- Com os novos relatórios levantando preocupações de que a Rússia e a Ucrânia podem estar à beira de uma guerra, meu coração sangra por pessoas de ambos os lados do conflito. Eu amo o povo russo tenho dedicado minha vida e ministério a eles, mas eu não posso justificar as ações do Kremlin – afirmou Rakhuba.
- Exorto a comunidade cristã mundial para se juntar com os líderes da igreja e os cristãos de ambos os países irmãos para orar e jejuar pelo fim desta situação perigosa e pelos líderes desses países – completou.
Ele acrescentou também que Yuri Sipko, um proeminente líder russo evangélico e ex-presidente da União dos Evangélicos Cristãos Batistas da Rússia, lançou um desafio para a igreja na Rússia para resistirem à propaganda pró-guerra e manterem suas orações e responsabilidade espiritual.
Segundo o Christian Today, os líderes cristãos russos pedem ainda auxílio financeiro para que 200 mil cópias do Evangelho de Lucas sejam impressas em ucraniano, para serem distribuídas no país.
- Esta edição especial do Evangelho de Lucas vai ajudar a fornecer apoio espiritual e conterá orações para a salvação, conforto para os indivíduos e as famílias, a cura para a nação, e de esperança para a paz – afirmou Rakhuba.
Tim Hill, diretor da Igreja de Deus Missões Mundiais, explica as razões do conflito afirmando: “A Ucrânia fazia parte da União Soviética até sua independência em 1991. O país é fortemente dividido linguisticamente e politicamente. No momento, cerca de metade do país se identifica fortemente com a União Europeia para o comércio e razões econômicas, enquanto a outra metade prefere se associar com a Rússia”.
Junto com Dr. Mark Williams, superintendente da Igreja de Deus na Ucrânia, Hill pede por orações em nome do povo da região, que se encontra no meio de toda essa agitação política e tensão.
Na quinta-feira, os parlamentares da região da Criméia da Ucrânia votaram pela adesão à Federação Russa. O referendo vai agora passar para aqueles que vivem na região para a decisão final. Porém, diante da incerteza dos resultados de todos os esforços diplomáticos, os pedidos de oração são por um fim pacífico da situação. Segundo o Christian Headlines, Viktor Hamm, vice-presidente da Associação Evangelística Billy Graham o de Cruzadas que nasceu dentro de um campo de trabalho soviético, está na Ucrânia para auxiliar as igrejas e se reunir com o presidente temporário da Ucrânia, que é um pastor batista.
- Mr. Turchynov é membro de uma igreja evangélica em Kiev, um crente evangélico sólido, um irmão em Cristo e um grande líder político. (…) Agora, ele precisa de nossas orações por sabedoria, força e paz – afirmou Hamm.
Slavik Radchuk, da Rede Missão, relata ainda que muitas pessoas estão se voltando para Cristo devido ao conflito, em busca de paz e estabilidade.
- As pessoas estão muito, muito famintas [pelo Evangelho], especialmente agora. Temos relatos [da Crimeia] de que ex-muçulmanos ou muçulmanos estão vindo para nossas igrejas e dizendo: “Podemos orar juntos à Deus?” – afirmou Radchuk.
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário